“Governo intervencionista com desenvolvimentismo para uma sociedade igualitária”. “Governo neoliberal com crescimento justo e sem corrupção pela meritocracia do mercado”. “Aliança com os Estados Unidos para um maior avanço tecnológico via uma competição saudável”. “Aliança com a China para um desenvolvimento menos dependente e com maior abertura para mudanças estruturais”. “Manter o lucro alto é importante para os investimentos aumentarem e o país voltar a crescer”. “Os salários precisam estar altos para manter o consumo e a força da economia”. “Os créditos precisam ser regulados, com aumento da incerteza a crise fi nanceira é eminente”. “Os créditos precisam ser liberados, os trabalhadores também possuem direito de se endividarem e consumir”. As possibilidades políticas existentes, apesar de muito distintas, não fogem da contradição básica entre a necessidade de aumentar os lucros para expandir os investimentos e de aumentar os salários para expandir o consumo. No meio do velho confl ito distributivo a única coisa certa é a manutenção da exploração. A única aposta que não falha é que depois de altas taxas de lucro e baixo crescimento virá um aumento do consumo e dos salários.